terça-feira, 28 de junho de 2011

Revistas Argentinas


JUSSARA AYMONE Traz
vários tipos de revistas argentinas para ajudá-los a fazer ainda mais bela essa arte que é o artesanato.
Várias editoras, como:
Bienvenidas
Cecilia Canepa
Ediba
Editora Cinco
Espacio Artesanal
Estecas Mirta Cao
Evia Ediciones
Haga y Venda
Livro de Pintura
Marcela Capo
Maria Victoria Pomponi
Mexicana
MODELADO nº13
Moldes Creaciones FC
Moldes Jorge Rubicce
Natal
Publiexpress
Tercer Milenio
Utilisima
Livros de Tortas

Acessem o site:
www.revistasargentinas.com.br
ou peça pelo email: juaymone@gmail.com ou pelo telefone: (55) 3412-4517

quinta-feira, 23 de junho de 2011

Alta Arte by Bob Ikeda


Gente, voces já viram os trabalhos do Bob Ikeda?
São barbaros!
Passem lá no fotolog dele e confiram.
Ela faz peças por encomenda e da aulas.
http://fotolog.terra.com.br/alta_arte

quarta-feira, 22 de junho de 2011


Gente, estou Mega feliz!! Ganhei um ingresso da ACRILEX pra Mega artesanal no sorteio do Blog da  Soraya - Artesanato e Cia http://artesanatossempre.blogspot.com/
Ameeei! 
Encontro voces lá!!!

sexta-feira, 17 de junho de 2011

“PAI, COMEÇA O COMEÇO!”

Vejam que mensagem linda recebi por e-mail da minha amiga Sheila!
Vim dividir com voces.
Bom final de semana!

"Quando eu era criança e pegava uma tangerina para descascar, corria para meu pai e pedia: - “pai, começa o começo!” O que eu queria era que ele fizesse o primeiro rasgo na casca, o mais difícil e resistente para as minhas pequenas mãos. Depois, sorridente, ele acabava descascando toda a fruta para mim. Mas, outras vezes, eu mesmo tirava o restante da casca a partir daquele primeiro rasgo providencial que ele havia feito.
Meu pai faleceu há muito tempo (e há anos, muitos, aliás) não sou mais criança. Mesmo assim, sinto grande desejo de tê-lo ainda ao meu lado para, pelo menos, “começar o começo” de tantas cascas duras que encontro pelo caminho. Hoje, minhas “tangerinas” são outras. Preciso “descascar” as dificuldades do trabalho, os obstáculos dos relacionamentos com amigos, os problemas no núcleo familiar, o esforço diário que é a construção do casamento, os retoques e pinceladas de sabedoria na imensa arte de viabilizar filhos realizados e felizes, ou então, o enfrentamento sempre tão difícil de doenças, perdas, traumas, separações, mortes, dificuldades financeiras e, até mesmo, as dúvidas e conflitos que nos afligem diante de decisões e desafios.
Em certas ocasiões, minhas tangerinas transformam-se em enormes abacaxis...
Lembro-me, então, que a segurança de ser atendido pelo papai quando lhe pedia para “começar o começo” era o que me dava a certeza que conseguiria chegar até ao último pedacinho da casca e saborear a fruta. O carinho e a atenção que eu recebia do meu pai me levaram a pedir ajuda a Deus, meu Pai do Céu, que nunca morre e sempre está ao meu lado. Meu pai terreno me ensinou que Deus, o Pai do Céu, é eterno e que Seu amor é a garantia das nossas vitórias.
Quando a vida parecer muito grossa e difícil, como a casca de uma tangerina para as mãos frágeis de uma criança, lembre-se de pedir a Deus:
“Pai, começa o começo!”. Ele não só “começará o começo”, mas contigo resolverá toda a situação.
Não sei que tipo de dificuldade eu e você estamos enfrentando ou encontraremos pela frente, sei apenas que vou assegurar-me no Amor Eterno de Deus, para pedir, sempre que for preciso: “Pai, começa o começo!”.
 Autor desconhecido.

Você gosta de Elvis? E de informática? Leia abaixo antes de ouvir...

video



Ele morreu em 77... ela nasceu em 66 - Que montagem !!!
 

Veja Que Montagem fantástica !
A Aparição da cantora está Perfeita demais ...
A reação do Público Quando ela entra em cena , idem;
O trecho em Que Ela canta e o Elvis Apenas toca , Nem se fala .
Ele olha para o lado em que ela está no término da apresentação .muito bom...
Este Encontro (digital ) entre Elvis e Martina McBride,
TEM 40 anos de diferença de tempo entre cada artista .
Ou seja , Elvis estava em 1968 e em 2008 Martina .
E viva a Informática !

quinta-feira, 16 de junho de 2011

Isopor e cortador de Isopor


Isopor é um nome comercial da espuma de poliestireno, ou poliestireno expandido. Pode ser comprado em placas de diversas espessuras, além de ser onipresente no ramo de embalagens. Existem no mercado dois tipos de poliestireno expandido no mercado. Um é feito expandindo esferas (ou pérolas) pré-fabricadas em um molde, resultando em um produto ligeiramente heterogêneo, composto por um grande número de células. Este é o tipo mais comum. O outro tipo, é feito pela expansão da própria resina do plástico e resulta em um produto muito mais homogêneo, mais rígido e de qualidade superior para modelagens. Este segundo tipo é encontrado em chapas nas papelarias ou nas bandejas e pratos descartáveis dos supermercados. Peças mais grossas são difíceis de encontrar no mercado nacional. O corte de chapas finas de isopor pode ser feito com estilete. Peças mais espessas podem ser cortadas com serra para metais, ou, mais convenientemente, com facas elétricas de cozinha. Entretanto, a maneira ideal de cortar o isopor é usando um fio de nicromo aquecido pela passagem de uma corrente elétrica. É possível construir um ótimo cortador de isopor usando um dimmer, um transformador de dicroica, uma resistência de chuveiro Lorenzetti para 220 volts, madeira compensada e alguns metros de fio. A vista completa do cortador é apresentada na figura abaixo

Para dissipar os 50W que o transformador para dicroica pode fornecer, é preciso cerca de 60cm do fio da resistência desenrolado. Um pedaço mais curto de fio dissipará mais potência, sobrecarregando o transformador. Como 60cm é um comprimento longo para trabalhar com chapas de isopor, sugerimos usar apenas cerca de 40cm, mas intercalando um dimmer entre a tomada e o transformador. Assim é possível também variar a temperatura do fio. O fio deve ficar bem esticado e para isso é preciso curvar um pouco o braço de madeira, de modo que este atue como uma mola. Para prender o fio de resistência e fazer a sua conexão elétrica com o fio de cobre, utiliza-se a peça metálica extraída de uma barra de conectores, como mostra a figura 6.3.2. O braço do cortador de isopor deve ser preso por um parafuso que permita modificar a inclinação do fio para cortes em ângulo conforme figura abaixo


Um prato giratório adaptado à mesa permite cortes circulares e, combinado com a inclinação do fio, pode produzir formas cônicas. Este prato pode ser simplesmente um pequeno disco de madeira fina com um prego curto no centro. Apoiando este disco em qualquer ponto da mesa, o prego penetra um pouco no tampo de madeira, permitindo o giro de uma peça de isopor apoiada sobre ele (figura abaixo).


O isopor é atacado por quase todos os solventes orgânicos, e não pode ser revestido diretamente por resina poliéster. Entretanto, as resinas epóxi comuns, sem solvente, não atacam o isopor e podem ser usadas diretamente sobre este material.

Fonte: www.centelhas.com.br
Onde encontrar Isopor: http://www.soisopor.com.br/

O isopor pode tranquilamente ser forrado com Biscuit.

Para cortar peças pequenas, o ideal é um cortador de isopor manual.